A generosidade é irma da justiça

Atualizado: 12 de Fev de 2019

A generosidade não compactua e nem é cúmplice da injustiça.

Generosidade entre irmãos


A generosidade é irma da justiça. Ser generoso implica, às vezes,  abrir mão de alguma coisa para alcançar bens maiores e perenes ou simplesmente para manifestar a nobreza de espírito, da gratuidade mesmo de Deus, poderíamos dizer. Porém,  onde há transgressão ou incompreensão dos limites de quem se beneficia querendo sempre mais e além da conta, aqui a generosidade do benfeitor é maculada,  pois o homem generoso é também justo.


A generosidade não compactua e nem é cúmplice da injustiça. Um favor recebido ou uma dádiva manifesta por maior que seja o coração do benfeitor carecerá sempre de um muito obrigado. O Cristo,  ao perguntar para o único leproso que veio aos seus pés para agradecer a sua cura,  educou também  o coração dos outros nove que não souberam agradecer. Nosso Senhor sempre foi o dispensador de todos os bens do mundo inteiro e nunca deixou de agir com infinita liberalidade.  


Façamos nós o mesmo, sendo amigos da generosidade, mas não esquecendo do que nos obriga  sua irmã, a justiça. O amor generoso não transgride a justiça.


#Generosidade #Palavradopároco #reflexão #AntigaSé

73 visualizações

COMO CHEGAR

INSTITUCIONAL

VIDA PASTORAL

CONHEÇA TAMBÉM

Paróquia Nossa Senhora do Carmo da Antiga Sé – 2020 © Todos os direitos reservados

Desenvolvido por:

XP Comunicacao LOGOTIPO  RGB - WHITE.png